31 janeiro 2014

Help: Tudo me faz chorar

Lembram do quadro Help? Ele está de volta para levantar a auto estima e ajudar muita gente por aí. Se você também está passando por algo difícil, tem a auto estima baixa ou precisa de um "help" para resolver algum problema, mande um e-mail para contatocerejablack@gmail.com e explique sua situação. Não esqueça de dizer sua idade e seu apelido.


Hoje vamos conhecer o drama da Lari, uma jovem de 20 anos que tem a auto estima baixa e acha que tudo na vida dela parece dar errado. Você ou um amigo próximo podem estar passando por isso, então vale a pena ler!

Eu sou a Lari, fiz 20 anos a pouco tenho e as coisas na minha vida ultimamente parece que nunca vão funcionar. Eu tenho alergia a alguns alimentos, sou gordinha e apesar de já ter saído da adolescência, eu ainda tenho muitas espinhas o que me deixa muito feia e com a auto estima mais baixa ainda. Repeti a 6º duas vezes e por isso tenho poucos amigos. Meus pai me abandou quando eu era criança e minha mãe sofre com problemas de alcoolismo.Eu vivo com minha tia e com meus primos, e não sei como é uma família de verdade. Não passei na faculdade que eu mais quero (medicina), mesmo fazendo cursinho. Não tenho namorado e nunca beijei ninguém. As vezes acho que não nasci para ser feliz e por várias vezes já pensei em suicídio. Quando o dia nasce nublado, me dá vontade de chorar. Quando vejo os casais nas ruas, eu choro porque não tenho ninguém e ninguém nunca se interessou por mim. Não sei mais o que fazer! Preciso de um conselho, de uma ajuda!

Lari eu te entendo porque as vezes as coisas parecem que nunca vão dar certo na minha vida. Eu também já pensei em desistir de tudo várias vezes e confesso que até hoje esse pensamento passa na minha cabeça. Talvez eu não seja a pessoa certa para te dar um conselho, tanto porque eu também preciso rs. Mas vou tentar te ajudar da minha forma tá bom? Em relação a ser gordinha... ISSO NÃO TEM NADA A VER! Você tem que se amar em primeiro lugar e gostar de você do jeito que você é. Afinal... se você não gosta de você, quem vai gostar? Se realmente ser gordinha te incomoda, você pode procurar um nutricionista e fazer academia. Ou pode fazer pilates, que é uma atividade física bem gostosa de fazer e que não exige muito esforço. Que tal? Sem contar que frequentando uma academia por exemplo, você pode conhecer gente nova, fazer novos amigos e quem sabe encontrar o seu amor? Pode acontecer, viu? Agora a questão do abandono do seu pai... é difícil mas tenta esquecer. Quem está perdendo a oportunidade de conviver com uma filha maravilhosa é ele. Agora sobre a sua mãe: Ela precisa muito de você. Mesmo não morando com ela, tente apoiá-la e incentive-a  a continuar no tratamento. Ela vai se sentir muito feliz em ter a filha ajudando ela nesse momento. Não existe essa de família de verdade tem que ter pai e mãe. Uma família vai muito além disso... é respeito, carinho e muito amor! Se isso existir entre seus tios e seus primos você já vive numa família de verdade! Não ter namorado e nunca ter beijado ninguém, não é o fim do mundo. Talvez se você sair mais, se abrir mais você possa conhecer novas pessoas e ocupar sua cabeça. Agora posso te dar duas dicas? Desabafe tudo que você está sentindo num blog, você se sentirá mais leve e com o tempo vai perceber que não é só você que enfrenta essas dificuldades. A segunda dica é para que você procure um profissional (psicologo) pois ele vai te ajudar muito. Não desista dos seus sonhos! Estude mais e se esforce mais uma vez que você vai conseguir a tão sonhada vaga em Medicina. Eu acredito em você, e você  acredita em si mesma?


Bom gente foi isso. Espero que tenha ajudado a Lari. Se você passa por algo semelhante ou já passou, não deixe de comentar! Aproveite e dê seu conselho para a Lari pois ela vai precisar muito. Beijos e até a próxima postagem ♥

Comente com o Facebook:

11 comentários:

  1. Você Lari, deverá se amar antes de mais nada ;)
    http://www.aolhardeumgaroto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Débora (Delicada e Abusada)1/2/14

    adorei o help de hoje, vai ajudar muitas pessoas que tem a mesma história da lari...
    Beijinhos :>

    ResponderExcluir
  3. A gente tem que se amar mesmo! Eu me identifiquei um pouco com ela, eu também tenho alergia a alguns alimentos, o que me faz não poder comer tudo que eu quero e inclusive ficar com um pé atras em onde comer e tal, mas quanto a ser gordinha, na verdade eu sou o oposto, sou muito magra, isso me incomoda um pouco porque as pessoas veem mal, sei lá, o mundo tem um jeito de ver que pessoas magras mas que tem curvas são perfeitas, magras sem curvas, como eu, são tabuas, e gordinhas ainda piora, acho que essa é a pior parte, as pessoas julgam a gente pelo corpo que a gente tem e não pelo que a gente é, não adianta nada tem um corpo legal e um rosto e cabelo lindos e ser uma pessoa com a qual ninguém quer conviver, sei lá, egoísta, cheia de si, e com mais defeitos ainda. Dentro de pessoas com problemas sempre existe a força, eu aprendi isso quando tive anemia, por ser magra assim, eu fiquei muito deprimida, fiquei achando que estava doente o tempo todo, mesmo depois de ter melhorado, porque mexe mesmo com a cabeça da gente, eu fui a psicólogos, fui a nutricionistas, nada adiantava porque eu não me aceitava como eu era, foi nesse momento que eu percebi que sempre tiveram pessoas perguntando sobre como eu estava, que eu tinha apoio, inclusive eu troquei muitas experiencias com uma amiga que assim como a Lari, é gordinha e não gosta disso, acho que isso levantou a nós duas, eu dando força pra ela e ela pra mim, acho que esse apoio todo meio que "nos salvou". Ela é agora uma pessoa muito importante pra mim, daquelas que a gente quer presente até o fim da vida. Hoje eu estou saudável, mas continuo magra, engordei pouco, ainda tento engordar, mas agora sem pressa, porque eu me amo e sei que quem convive comigo também me ama pelo que eu sou e não por como sou, eu até aceito bem as piadinhas, na verdade eu não ligo pra elas, antes magra feito tabua do que perfeita e incapaz de cultivar coisas boas. Eu sou feliz com quem eu sou, acho que foi isso que mudou, isso que me faz feliz com minhas amigas, minha família, meu namorado e todos ao meu redor.
    Então, acho que o conselho que eu dou pra ela é que ela aceite quem ela é, ser gordinha não é algo permanente, isso muda com esforço, o que importa mesmo é você ser uma pessoa boa, uma pessoa com caráter, a força existe dentro de cada um e só é necessário encontrar, se pensar bem todo esse problema é uma motivação pra ela se erguer mais forte e ser cada vez melhor, só por ela passar por tudo isso e apenas ter pensado em suicídio, sem tentar nada, mostra que ela é forte, que quer continuar e vencer tudo isso, é preciso se odiar muito pra acabar com sua própria vida, é o maior sinal de fraqueza, mas pensar, ao menos uma vez todas as pessoas que tiveram um grande problema pensaram em suicídio. Quanto a mãe dela, ela precisa de muito apoio, muito apoio mesmo. E quanto a não ter ninguém, todas as coisas tem seu tempo, tem alguém esperando por ela tanto quanto ela espera por essa pessoa e a partir do momento que ela estiver segura de si, que ver que pode tudo se quiser e se esforçar pra isso, vai enxergar esse alguém. Lembre-se que o amor não vê defeitos como coisas ruins, o amor vê o coração, o amor vê uma pessoa perfeita do jeito que ela é, com todos os defeitos que ela tem, afinal sem nossos defeitos nós não seriamos quem somos, e as pessoas que te veem mal por você ser quem é, elas nunca te mereceram e acredite são muito piores do que dizem que você é.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fran eu to muito feliz com seu comentário! A Fran deve tá mais ainda. Eu nunca recebi um comentário tão grande e tão bom quanto o seu. Tá de parabéns! Sua história é incrível! Mais incrível ainda é como você superou tudo isso. Você é uma guerreira! To até sem palavras para descrever a emoção que tive ao receber seu comentário. MUITO, MUITOOO obrigada!

      Excluir
    2. Eu é que quero agradecer, esse quadro foi uma ótima iniciativa, acho que se ele existisse na época em que eu estava doente, eu com certeza iria participar, o que você esta fazendo significa muito pras pessoas que participam e leem os posts do quadro, acho que é meu dever passar minha experiencia adiante, afinal todos precisam de incentivo e me faz muito bem falar sobre isso, me da uma sensação boa, me sinto muito forte e determinada, me sinto mesmo como uma guerreira. Acho lindo você abrir espaço no seu blog pra ajudar as pessoas, eu vejo muito isso aqui no blog, em você, sempre tem iniciativas boas pra ajudar os outros, seja com esse quadro, com as postagens para blogueiras iniciantes e mesmo seus posts aleatórios, acho que isso faz do seu blog único, um blog realmente voltado pros leitores, sei que você deve ser muito realizada com ele, afinal você tem muitos planos pra sua vida, tem muitas coisas pra fazer, ano passado eu lembro que você fazia muitos cursos além da escola, caramba, eu pensava "como ela encontra tempo pro blog?" sempre vi isso como amor, amor ao CB.
      Você esta de parabéns pelo blog e por tudo que conquistou com ele, você mereceu muito todas as alegrias que o CB te deu e merece muito reconhecimento pelo que faz!

      Excluir
  4. Se problema é quase idêntico ao que eu tinha. Procure a Força Jovem Universal no seu bairro.
    A #FJU é o lugar perfeito pra você, amiga. Não tenha preconceitos. Procure esse grupo formado por jovens como a gente. Ele é formado dentro da Igreja Universal, aquela que tano falam mal, sabe?
    Você vai conhecer um mundo novo e fantástico. amaysaquedisse@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. Lari espero que você leia todos esses comentários e aqui está minha história (de uma forma super resumida): Eu também sou gordinha, quando mais nova (tenho 20 anos) eu era bem mais, eu já cheguei a pesar 40 quilos a mais do que eu precisava pesar e bom, eu já ouvi todos os apelidos que alguém mais gordinha pode ouvir nessa vida e na época da escola até 8ª série isso me afetava, tomava remédios pra dormir porque não aguentava chorar e ficar triste e até cheguei a me cortar. Quando tudo parecia perdido, eu continuei, não desisti. Conheci pessoas ótimas na minha vida que estão até hoje comigo, me fizeram prometer que nunca iria desistir de nada. Depois de alguns anos, ainda continuo gordinha, mas agora faltam só 7 quilos pra eu perder todos aqueles 40 do começo da história, fiz mil dietas mal feitas e resolvi entrar na academia e mudar meus hábitos alimentares e associar com caminhadas e exercícios, faça isso, caminhadas de 1h já resolvem o problema fora que ajudam muito na saúde. Foram ANOS pra isso, mas eu consegui aos poucos auto-estima e confiança. Eu também achava que não merecia ser feliz, que não merecia ninguém e ó: nunca namorei. Dei meu primeiro beijo com meu melhor amigo e fiquei assim só tendo beijado um menino por anos, mas de uns tempos pra cá fui saindo mais, me divertindo mais, conhecendo novas pessoas e até saindo com meninos. Seja você mesma e por favor: nunca desista. A vida está guardando as melhores coisas pra quem sempre luta.


    http://girlbeinggeek.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nunca tinha visto esse quadro aqui, mas confesso que adorei.
    Fiquei realmente triste ao ler a história da Lari, achei seus conselhos bem válidos.
    E como sempre aquele velho ditado prevalece, " Você tem que se amar em primeiro lugar e gostar de você do jeito que você é. Afinal... se você não gosta de você, quem vai gostar? "
    Ótimo post, beijinhos.
    http://www.meninadepalavra.com/

    ResponderExcluir
  7. Que quadro legal, amei a idéia de você ajudar as pessoas.
    Muito bonito da sua parte.
    http://surejustnot.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Adorei o incentivo Gessy, e Lari você consegue. Temos sonhos, mas para chegarmos a eles, as vezes é necessário levar quedas enormes da vida, só assim poderemos provar nosso valor, diante de todos aqueles que nos fizeram mal e principalmente, provar aos poucos que nos apoiam que eles tinham razão.
    http://screepeer.blogspot.com.br/2014/01/quem-nunca.html
    Beijinhos Screepeer

    ResponderExcluir
  9. Gessica, você aconselhou super bem ela. E eu diria para Lari, se estiver lendo isso, espero que te ajude: olha, as vezes a gente tem esses pensamentos sombrios de desistir de tudo, mas tem que pensar em continuar sempre para fazer as pessoas que você ama e te amam feliz. Sobre as espinhas: faça um tratamento. Sobre ser gordinha: marque um horário e caminhe diariamente naquele horário, nem que seja uma hora por dia, já faz a diferença; academia tbm é ótimo. Sobre não ter namorado e nunca ter beijado alguém: tmj - mas eu tenho 13. Se não aconteceu ainda, é porque não é pra ser. Tbm, ninguém vai querer ficar com uma pessoa se nem ela mesma se gosta né? Depois que conquistar o amor próprio, estará pronta para uma relação mais séria, tipo um namoro se quer um. Acho que tem que começar a ver a vida com novos olhos! Nós, aqui, leitoras do Cereja Black e a dona dele acreditamos em você. Ainda aguardo um novo post, onde a Gessica nos mostra um novo e-mail seu em que você conta toda a reviravolta q deu em sua vida. :)

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Deixe aqui sua opinião a respeito do post ou do blog ♥
Você pode comentar através do Facebook também! É rápido, simples e prático!